Fórum de debates em BH: O que é o autismo hoje

CARTAZ-SOBRE-AUTISMO--VersaoDefinitiva

Anúncios

Carta aberta: liberdade de escolha

Hoje aconteceu na França a votação que visava interditar a psicanálise no tratamento do autismo. Vários movimentos se uniram em defesa da liberdade de escolha. O MPASP se uniu a eles e enviamos uma carta.

Finalmente, fruto de muita movimentação, os deputados acabaram votando contra esta absurda proposição e garantindo o direito de escolha individual. Para comemorar esta vitória, postamos a carta que enviamos!

Caros colegas,

 

         Nós do Movimento Psicanálise Autismo e Saúde Pública (MPASP), de forma solidária, queremos nos unir a vocês nesta luta contra a arbitrariedade que vem se acercando da clínica psicanalítica, mormente, no atendimento às pessoas com autismos.

Continuar lendo Carta aberta: liberdade de escolha

Nota sobre a Declaração da Carta de Cartagena

Olá colegas,

Estivemos no congresso da Fepal (Federação Psicanalítica da América Latina) em setembro e trazemos para vocês algumas notícias.

Esse é um congresso enorme que teve quase 1100 inscritos, muitos trabalhos sendo apresentados, e por isso termos conseguido um lugar para falar do nosso movimento foi muito bom.

Eu e Tania Rezende levamos o trabalho escrito em conjunto por nós, Adela Gueller e Denise Cardellini, mas além disso tivemos o apoio de nossas colegas da Sociedade Brasileira de Psicanalise, São Paulo: Mariangela Mendes, Alicia Lisondo, Tereza Rocha, Beth Coimbra, Marly Verdi.

O congresso tinha um objetivo a mais: a escrita da Declaração da Carta de Cartagena, que Victor Guerra idealizou. A Carta de Cartagena é um documento em que os psicanalistas que representam as sociedades de Psicanálise da Fepal se declaram publicamente em prol do trabalho analítico com as crianças e adolescentes com autismo.

Por isso, como colaboradoras, participamos desse importante acontecimento, já que a experiência do Mpasp tem muito a colaborar.

Agradecemos a Monica Santolalla, atual diretora da FEPAL do departamento de crianças e adolescentes, e Gustavo Dupuy, responsável pelo diálogo entre a Fepal e as associações que não são ligadas a IPA.

Foi um lindo momento, marcando o compromisso da psicanálise contra a desumanização e portanto sua implicação com o sujeito, a subjetividade e o laço social.

No link abaixo, é possível acessar a Carta:

http://www.ustream.tv/channel/6DFBva4ZJNw

Claudia Mascarenhas

Investir no desenvolvimento da primeira infância é essencial para que mais crianças e comunidades prosperem, conclui a nova edição do The Lancet

Investir no desenvolvimento da primeira infância é essencial para que mais crianças e comunidades prosperem, conclui a nova edição do The Lancet

249 milhões de meninos e meninas menores de 5 anos correm o risco de não alcançar seu potencial de desenvolvimento, mas investimentos de baixo custo podem reverter essa tendência

Washington, 4 de outubro de 2016 – Cerca de 43% – 249 milhões – das crianças menores de 5 anos em países com baixa e média renda correm um alto risco de ter prejuízos em seu desenvolvimento devido à extrema pobreza e a atrasos em seu crescimento. Essas são as conclusões da nova série do The Lancet, Advancing Early Childhood Development: from Science to Scale.

Continuar lendo Investir no desenvolvimento da primeira infância é essencial para que mais crianças e comunidades prosperem, conclui a nova edição do The Lancet